O Evangelho de Mateus é um dos quatro evangelhos do Novo Testamento da Bíblia Cristã. É chamado de “Evangelho de Mateus” porque é tradicionalmente atribuído a Mateus, um dos doze apóstolos de Jesus, que foi cobrador de impostos antes de seguir a Jesus.

O Evangelho de Mateus é escrito em grego e é considerado um dos mais antigos dos evangelhos canônicos. Tem 28 capítulos e é geralmente dividido em cinco seções: (1) a genealogia e o nascimento de Jesus, (2) as tentações de Jesus no deserto e o início de sua pregação, (3) as parábolas e ensinamentos de Jesus, (4) os milagres e curas de Jesus, e (5) a paixão, morte e ressurreição de Jesus.

A estrutura do Evangelho de Mateus é caracterizada por uma série de discursos de Jesus, cada um precedido por uma história ou evento. Isso dá ao livro uma estrutura literária clara e contribui para a mensagem central do livro.

COMPRE HOJE SUA BÍBLIA DE ESTUDOS

O Evangelho de Mateus começa com a genealogia de Jesus, mostrando sua descendência de Abraão e Davi. Isso é importante porque mostra que Jesus é o Messias prometido na Escritura e é o verdadeiro rei de Israel.

A segunda seção do Evangelho de Mateus mostra Jesus tentando no deserto, e iniciando sua pregação. Essa seção mostra Jesus como o novo Moisés, liderando o seu povo para fora da escravidão do pecado.

A terceira seção do Evangelho de Mateus mostra Jesus ensinando a multidão através de parábolas e ensinamentos. Essas parábolas ilustram a mensagem de Jesus de forma clara e memorável, e são importantes para entender a mensagem central do Evangelho.

A quarta seção do Evangelho de Mateus mostra Jesus realizando milagres e curando os doentes. Esses milagres servem como sinais da divindade de Jesus e como provas de sua autoridade.

A quinta e última seção do Evangelho de Mateus mostra a paixão, morte e ressurreição de Jesus. Essa seção é crucial para entender a mensagem do evangelho, pois mostra a Jesus como o salvador do mundo e como o cumprimento da profecia messiânica.

Em resumo, o Evangelho de Mateus é um dos quatro evangelhos do Novo Testamento da Bíblia Cristã. É escrito em grego e é tradicionalmente atribuído a Mateus, um dos doze apóstolos de Jesus.

A PRIMEIRA TRADUÇÃO DO EVANGELHO DE MATEUS

A primeira tradução conhecida do Evangelho de Mateus foi para o aramaico, uma língua falada pelos judeus da época de Jesus. Essa tradução, conhecida como “Evangelho de Mateus em aramaico”, é datada do século II e foi encontrada entre os fragmentos do Códex Sinaítico, um dos mais antigos manuscritos do Novo Testamento. É possível que essa tradução tenha sido feita por judeus cristãos para que pudessem compreender e compartilhar o Evangelho com outros judeus que não falavam grego.

Compre sua biblia de estudos

Outra tradução importante do Evangelho de Mateus é a versão em latim, conhecida como “Vulgata”, traduzida por São Jerônimo no século IV. Essa versão foi amplamente utilizada na Igreja Católica durante muitos séculos e ainda é usada hoje em algumas liturgias.

A primeira tradução para uma língua vernácula conhecida é a versão em inglês, conhecida como “Wycliffe’s Bible”, traduzida por John Wycliffe e seus seguidores no século XIV. Esta tradução foi importante porque permitiu que os leigos pudessem ler e compreender a Bíblia em sua própria língua, e contribuiu para a Reforma Protestante.

Em resumo, a primeira tradução conhecida do Evangelho de Mateus foi para o aramaico, no século II, e foi encontrada entre os fragmentos do Códex Sinaítico. A tradução para latim, conhecida como “Vulgata”, feita por São Jerônimo no século IV, foi amplamente utilizada na Igreja Católica e a primeira tradução para uma língua vernácula conhecida foi a versão em inglês, conhecida como “Wycliffe’s Bible”, traduzida por John Wycliffe no século XIV.

EVANGELHO MATEUS EM INGLÊS
EVANGELHO MATEUS EM FRANCÊS
EVANGELHO EM ESPANHOL
EVANGELHO EM JAPONÊS

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima