O CAVALEIRO AMARELO

E, havendo aberto o quarto selo, ouvi a voz do quarto animal, que dizia: vem, e vê. E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia; e foi-lhes dado poder para matar a quarta parte da terra, com espada, e com fome, e com mortandade, e com as feras da terra.

E, havendo aberto o quarto selo, ouvi a voz do quarto animal, que dizia: vem, e vê.
E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia; e foi-lhes dado poder para matar a quarta parte da terra, com espada, e com fome, e com peste, e com as feras da terra.
Apocalipse 6:7,8

A cor desse cavalo, no texto original, aponta para o pálido amarelo-esverdeado, típico de um cadáver. Não é por acaso que o nome desse cavaleiro é Morte. Ele vem para ceifar as almas que os anteriores mataram, com poder para aumentar ainda mais o quadro catastrófico deixado pelas guerras e pela fome. O cavaleiro do cavalo amarelo trará consigo também a peste, ou seja, as doenças que proliferarão sem controle e afetarão milhões no mundo inteiro. A quarta parte da Terra hoje seria cerca de 1 bilhão e 900 milhões de pessoas!

No discurso apocalíptico do Senhor Jesus, Ele aludiu às epidemias que afetariam a humanidade durante a Grande Tribulação:

Então lhes disse: Levantar-se-á nação contra nação, e reino contra reino; e haverá em vários lugares grandes terremotos, e fomes e pestilências; haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu.

Então lhes disse: Levantar-se-á nação contra nação, e reino contra reino;
E haverá em vários lugares grandes terremotos, e fomes e pestilências; haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu.
Lucas 21:10,11

A situação será tão grave que os animais da Terra, também famintos e doentes, investirão contra as pessoas e as matarão. Alguns interpretam que as “feras da terra” que se unirão a este cavaleiro serão homens cruéis, violentos e selvagens que, destituídos de toda a decência humana, atacarão pessoas indefesas por pura maldade e prazer, após arrancarem delas qualquer bem ou alimento para garantirem sua própria sobrevivência. A vida humana não terá mais nenhum valor.

Observe a sequência natural dos juízos com a abertura dos selos: a calamidade da guerra gera a escassez de alimentos, e logo a fome; a fome reduz drasticamente a qualidade e a quantidade da alimentação das pessoas e dos animais; enfraquecidas, as pessoas contraem doenças com facilidade, que logo se tornam epidemias. Sem dinheiro para comer, que dirá para comprar remédios, e com a limitada infraestrutura de hospitais superlotados, o resultado será a morte de milhões e milhões.

Mas o cavaleiro Morte não virá sozinho. O inferno o acompanhará. A Morte levará o corpo das pessoas. E o inferno virá em seguida, levando a alma. Imediatamente após a morte, a alma tem de ser levada ao seu destino: o inferno ou o seio de Abraão (Paraíso). Não há mais chance de arrependimento nem de mudar o destino da alma após a morte. Perceba que o entendimento do quarto selo é que, se não todos, a grande maioria dos que forem atingidos pelos quatro cavaleiros irá para o inferno. Quando aquelas pessoas pensarem que seus tormentos aqui na Terra terão acabado com a morte, eles estarão apenas começando…

Tenha bem esclarecido em sua mente que esta não é a vontade de Deus. O inferno não foi feito para o ser humano, mas sim para o diabo, que tem arrastado consigo os que fazem sua vontade. Por isso, Deus deixou este alerta nas Escrituras para que as pessoas se arrependam e não passem por este inferno, nem na Terra, nem na eternidade.

Desejaria Eu, de qualquer maneira, a morte do ímpio? Diz o Senhor Deus; Não desejo antes que se converta dos seus caminhos, e viva? — Ezequiel 18.23

Qual será o destino da sua alma quando a morte a separar do seu corpo? Deixe nos seu comentário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima